Inacreditável: Como pode um preso estar pior na cadeia de Canoas do que no camburão da polícia?

Pois é, foi o que a Juíza Patrícia Fraga Martins da Vara de Execuções Criminais entendeu. Para a magistrada o local apresenta problemas estruturais, de saúde e higiene. "Ressalto, que mesmo em sua precariedade estrutural e de serviços, a PECAN 2 procurou auxiliar na solução dos presos recolhidos fora de estabelecimentos prisionais. Aliás, a própria PECAN 2 hoje não pode ser tida como um local que cumpra minimamente os requisitos indispensáveis à recuperação de presos, em pouco se diferenciando dos lugares onde eles antes estavam recolhidos", diz, na decisão

O Secretário de Segurança Pública do Estado, Cezar Schirmer ficou "incrédulo" com decisão da juíza que interditou o novíssimo presídio de Canoas. Na Pecan 2, cumprem pena presos sem passagem pelo sistema prisional, que poderão vir das delegacias de polícia, da Cadeia Pública de Porto Alegre, e centros de triagens para presos provisórios. No mês passado, o secretário Schirmer, garantiu a transferência de "todos os presos" que estão em viaturas e delegacias para o Complexo Penitenciário de Canoas. O que convenhamos é uma situação pior do que o presídio que a Juíza não quer.

O governo do estado diz que o Complexo Prisional de Canoas terá, ao todo, 2.808 vagas em regime fechado. A Penitenciária Estadual de Canoas 1 (Pecan 1), inaugurada em março do ano passado, está com suas 393 vagas totalmente ocupadas. A PGE vai recorrer da decisão nesta quinta-feira.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal