Começou período para troca de partidos. PP é o que deverá ter mais deputados no final do prazo

Começa nesta 5ª feira (8.mar.2018) a chamada “janela partidária”, período em que deputados poderão trocar de partido sem o risco de perder seus mandatos. Muitas trocas já estavam acertadas, mas os registros no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) só podem ser oficializados durante a janela. O prazo termina no dia 7 de abril. Nesse intervalo, partidos tentarão ganhar deputados de outras siglas a fim de aumentar suas bancadas na Câmara. O PP deve ser o partido que contará com mais deputados, 60.

O tamanho das bancadas na Casa é determinante para as pretensões eleitorais porque impacta diretamente em 2 fatores: 1) tempo de rádio e TV para a propaganda eleitoral e 2) fatia que será recebida do fundo eleitoral.

Para este ano, o fundo eleitoral é estimado em R$ 1,7 bilhão, sendo que 48% são distribuídos pelo número de deputados de cada legenda. Será a principal forma de financiamento das campanhas.

Já o fundo partidário, que também poderá ser utilizado para bancar campanhas, não tem recebimento influenciado por movimentações realizadas durante a janela. Em 2018, o fundo partidário disponibilizará um total de R$ 888 milhões.

Outras formas de custeio das campanhas são o autofinanciamento e doações de pessoas físicas. Contribuições de empresas estão proibidas.

O número de deputados influencia também em outras questões. De acordo com a regra eleitoral, as emissoras de rádio e de televisão são obrigadas a incluir nos debates qualquer candidato de partido com 5 congressistas.


O principal atrativo para conseguir novos deputados é o valor oferecido para bancar as disputas. Pelo que foi aprovado na reforma política, cada candidato à Câmara Federal pode gastar até R$ 2,5 milhões.

Algumas siglas como PP, PR e DEM propagam que darão o valor máximo para cada um. A tendência é que recebam valores mais altos os candidatos que já ocupam um lugar na Casa.

As informações são do Poder 360

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal