Travestis criam escândalo defronte prédio do Deputado José Otávio Germano em POA

Fernando Gomes / Agencia RBS
Foi nesta sexta-feira(22) no final da manhã que a tranquilidade de uma rua no bairro Petrópolis, em Porto Alegre, foi quebrada devido a um tumulto em frente a um prédio onde mora o deputado federal José Otávio Germano (PP). Moradores acabaram por chamar a Brigada Militar. Duas transexuais gritavam afirmando estar cobrando uma suposta dívida do deputado. A guarnição da BM, composta por três soldados, tentou negociar o fim do protesto. Um dos policiais subiu ao sétimo andar, onde mora Germano, e voltou dizendo que ele iria pagar a dívida. Descrevendo o deputado como "muito alterado", o soldado pediu que as transexuais esperassem a chegada de uma pessoa que iria trazer o dinheiro. Após demorada negociação e por receberem R$ 2,5 mil entregue pelos policiais, as transexuais aceitaram ir embora mediante a promessa de que o restante da suposta dívida será pago em breve. 

 A recente trajetória de José Otávio Germano é repleta de episódios polêmicos. Em março deste ano, um assessor seu, foi preso durante operação contra o tráfico de drogas no Distrito Federal. 

Há pelo menos dois anos José Otávio Germano (PP) precisou submeter-se a 11 cirurgias de reconstituição da pele dos pés, em razão do agravamento de lesões causadas pela falta de circulação sanguínea devido a problemas renais. 

No ano passado o Tribunal Regional Federal da 4ª Região decidiu bloquear o valor de R$ 11,8 milhões do deputado federal José Otávio Germano (PP-RS) que é réu na Lava Jato, acusado de receber propina decorrente da cobrança de percentuais sobre os valores dos contratos firmados pela Diretoria de Abastecimento da Petrobras entre 2006 e 2014. ( Com informações da ZH).

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal