Luciana não descarta Manuela vice na chapa do PT

As vésperas do início oficial da campanha eleitoral, a esquerda ainda tenta acertar os ponteiros. As direções do PT, PCdoB e PSB marcaram reunião, na próxima quarta-feira, em Brasília, para discutir possíveis alianças na eleição presidencial. Convidados, PSOL e PDT não confirmaram presença. O grupo tem quatro pré-candidatos ao Palácio do Planalto. O PT e o PDT disputam o apoio do PCdoB e do PSB. A presidente do PCdoB, deputada Luciana Santos (PE), não descartou, nesta sexta-feira, a possibilidade de a pré-candidata do partido, Manuela D´Ávila, virar vice na chapa do PT:

O PCdoB vinha condicionando a retirada de Manuela da disputa à unidade da esquerda, o que dificilmente acontecerá.

O encontro, na sede do PSB, está marcado para o mesmo dia da convenção nacional do PCdoB.

Dirigentes do PDT dizem não ter mais expectativa de conquistar o apoio do PCdoB para a pré-candidatura de Ciro Gomes e apostam no PSB para tentar superar o isolamento político. 

O PSB está dividido entre o apoio a Ciro e a neutralidade. Diante do impasse, o governador de São Paulo, Márcio França, passou a defender, nos últimos dias, o lançamento de candidatura própria, o que gerou reações internas.

O PSOL, por sua vez, oficializou, em convenção, a pré-candidatura de Guilherme Boulos à Presidência, e o PT pretende registrar o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mesmo com ele preso e atendendo os requisitos da Lei da Ficha Limpa, por ter sido condenado em segunda instância. A estratégia dos petistas é esticar a corda e substituir o ex-presidente na disputa após a provável impugnação de sua candidatura pelo Tribunal Superior Eleitoral. ( Fernanda Krakovics – O Globo).

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal