Toffoli contraria Moro e tira tornozeleira de Dirceu

Inesperada e surpreendente a decisão tomada nesta segunda-feira(02) pelo ministro do STF, Dias Toffoli, que desautorizou a aplicação de tornozeleiras eletrônicas no réu condenado em 1a. e 2a. instâncias Zé Dirceu, que deverá cumprir 30 anos e 9 meses de cadeia como corrupto. Segundo Toffoli, Moro agiu em “claro descumprimento” da decisão do Supremo que deu habeas corpus a Dirceu na semana passada. Dirceu cumpria pena na Papuda, em Brasília, até obter o habeas corpus. Ele foi condenado em segunda instância na Lava Jato a 30 anos e nove meses de prisão.
O argumento da Segunda Turma para lhe conceder o habeas corpus de ofício foi a plausibilidade jurídica de seu recurso no STJ (Superior Tribunal de Justiça) no tocante à dosimetria (tamanho da pena). Toffoli determinou que Moro seja comunicado com urgência sobre sua decisão de retirar a tornozeleira eletrônica.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal