Ministro Floriano Peixoto vai para os correios

Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Floriano Peixoto deixará o cargo para assumir o comando dos Correios 26/02/2019

Bolsonaro decidiu exonerar o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, general Floriano Peixoto. Ele ficará com a presidência dos Correios, no lugar do também general Juarez de Paula. Essa é a segunda troca na Secretaria- Geral – Gustavo Bebianno foi demitido em fevereiro. Também é a quarta baixa entre os militares em 15 dias. Ainda não foi definido quem ficará no lugar de Peixoto.

Fica claro, que a cada troca de ministros o presidente passa o recado de que, quem não estiver de acordo com seu pensamentos e planos tá fora.

A mudança representa um rebaixamento para Floriano. Ao presidir os Correios, estará vinculado ao ministro Marcos Pontes, da Ciência, Tecnologia, Inovações e e Comunicações.

Na semana passada, em café da manhã com jornalistas, Bolsonaro disse que demitiria o então presidente dos Correios por ele ter se comportado como "sindicalista".

A justificativa seriam seus gestos durante audiência pública na Câmara. Desagradou ao presidente o fato de o general ter tirado foto com parlamentares de esquerda e de ter dito que não haverá privatização dos Correios, como é planejado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

O governo ainda não definiu quem irá substituir Peixoto na Secretaria-Geral da Presidência. O nome do secretário de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, está entre os cotados para o cargo.



Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal