Novo corte no orçamento revela fraca atividade econômica no País

O governo federal anunciou um corte de 1,442 bilhão de reais no Orçamento de 2019, em evento para a apresentação do relatório bimestral de avaliação de receitas e despesas. Segundo a equipe econômica, o motivo para o bloqueio é a diminuição de previsão de receita para o ano. Apenas um ministério foi afetado, mas ainda não se sabe qual.

Na prática, segundo o governo, o Orçamento deveria ser cortado em 2,251 bilhões de reais. No entanto, foram utilizados 809 milhões da reserva orçamentária para reduzir o impacto da medida.

O corte é consequência da fraca atividade econômica do país. Em junho, o próprio governo federal reduziu a previsão do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019, de 1,6% para 0,81%. O Orçamento do ano foi elaborado prevendo que a economia cresceria 2,5%. Em março essa previsão caiu para 2,2% e em maio para 1,6%.

Em março, o governo federal estabeleceu corte de 29,583 bilhões de reais no Orçamento. A pasta que mais sofreu com a tesourada na época foi a Educação, com redução de 5,839 bilhões de reais.

Dois meses depois, o governo anunciou que um novo corte de 2,2 bilhões de reais teria que ocorrer para cumprir a meta fiscal. No entanto, a redução foi absorvida na íntegra pela reserva orçamentária. Além disso, parte desse fundo foi utilizado para recompor o Ministério da Educação e do Ministério do Meio Ambiente.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal