Produção industrial no RS recua 20,1%

Produção industrial brasileira cresce 0,9% em janeiro — Português ...
A produção industrial registou queda, na passagem de fevereiro para março, em todas as 15 regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), conforme dados divulgados nesta quinta-feira (14).

Foi a primeira vez na série histórica da pesquisa, iniciada em 2012, que houve queda em todos os locais. O mais próximo desse resultado aconteceu em maio de 2018, com a greve dos caminhoneiros, que derrubou a produção industrial em 14 dos 15 locais. Os maiores tombos em março ocorreram nas indústrias do Ceará (-21,8%), no Rio Grande do Sul (-20,1%) e em Santa Catarina (-17,9%). Na média geral do país, a produção industrial desabou 9,1% em março.

No acumulado no ano, frente a igual período do ano anterior, a produção industrial registra queda em 10 dos 15 locais pesquisados, com destaque para Espírito Santo (-13,3%) e Minas Gerais (-8,4%), pressionados pela atividade das indústrias extrativas e metalurgia.

Santa Catarina (-5,1%), Rio Grande de Sul (-4,7%), São Paulo (-2,3%) e Mato Grosso (-1,8%) também tiveram baixas mais acentuadas do que a média nacional (-1,7%). Já Ceará (-1,4%), Goiás (-1,2%), Amazonas (-1,2%) e Pará (-0,8%) completam o conjunto de locais com queda na produção.

Veja o resultado em cada um dos locais:

Amazonas: -11%
Pará: -12,8%
Região Nordeste: -9,3%
Ceará: -21,8%
Pernambuco: -7,2%
Bahia: -5%
Minas Gerais: -1,2%
Espírito Santo: -6,2%
Rio de Janeiro: -1,3%
São Paulo: -5,4
Paraná: -4,9%
Santa Catarina: -17,9%
Rio Grande do Sul: -20,1%
Mato Grosso:-4,1%
Goiás: -2,8%
Média Brasil: -9,1%

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal