Região da Campanha é reconhecida com selo de indicação geográfica para produção de vinhos

Campanha Gaúcha ganha indicação geográfica para vinhos e ...
A Campanha Gaúcha acaba de conquistar a Indicação Geográfica (IG), na espécie Indicação de Procedência (IP) para vinhos finos brancos, rosados, tintos e espumantes. O INPI publicou a concessão, no dia 5 de maio de 2020, na Revista da Propriedade Industrial (RPI) nº 2574. O estado do Rio Grande do Sul agora tem sete IG para o segmento de vinhos.
Os municípios que fazem parte da região da Campanha Gaúcha são: Aceguá, Barra do Quaraí, Candiota, Hulha Negra, Itaqui, Quaraí, Rosário do Sul, Santana do Livramento, Uruguaiana, Alegrete, Bagé, Piraí, José Otávio, Dom Pedrito, Ibaré, Maçambará, Bororé, Encruzilhada, Torquato Severo e Joca Tavares.

A partir de agora, todos os produtores de vinhos dessa região que seguirem as normas contidas no regulamento de uso poderão utilizar a IG em seus produtos. A IG de espécie denominação de origem reconhece o nome de um país, cidade ou região cujo produto ou serviço tem certas características específicas graças a seu meio geográfico, incluídos fatores naturais e humanos.

O Vale dos Vinhedos, Monte Belo, Pinto Bandeira, Farroupilha, Flores da Cunha-Nova Pádua, e Vale da Uva Goethe de SC são as outras. A IG reconhece o nome de um país, cidade ou região cujo produto ou serviço tem características específicas graças a seu meio geográfico, incluídos fatores naturais e humanos.

Um vinho com a Indicação de Procedência revela que se trata de um produto típico daquela região, e que venceu uma série de exigências, reunidas pelo conselho regulador e comprovadas.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal