Estado atrasa mais uma vez repasses para a saúde e dívida chega a R$ 300 milhões

O governo do Estado não depositou na conta das prefeituras, em março, os recursos para a área da saúde. Não entraram nos cofres dos municípios R$ 33 milhões. O valor é referente ao repasse de fevereiro (R$ 21 milhões) e a terceira das 24 parcelas (de R$ 12 milhões) de recursos não pagos aos governos municipais em 2014 e 2015. Com o novo atraso, o débito do Piratini com as cidades na área da saúde soma R$ 300 milhões.Os atrasos na transferência de verbas para programas municipais de saúde atingem a prestação de serviços essenciais como a Farmácia Básica. Ao todo, 14 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) permanecem fechadas por falta de recursos.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS