STF afasta Cunha

Na manhã desta quinta (05), o ministro do STF, Teori Zavascki, determinou o afastamento de Eduardo Cunha do seu mandato como deputado federal e, consequentemente, da presidência da Câmara. Num trecho, Teori realça que Cunha no Planalto não tem mínimas condições de exercer o cargo: “…Não há a menor dúvida de que o investigado não possui condições pessoais mínimas para exercer, neste momento, na sua plenitude, as responsabilidades do cargo de Presidente da Câmara dos Deputados, pois ele não se qualifica para o encargo de substituição da Presidência da República, já que figura na condição de réu no Inq 3983, em curso neste Supremo Tribunal Federal.” Noutro trecho, Teori aponta para a desmoralização da Câmara: “Os elementos fáticos e jurídicos aqui considerados denunciam que a permanência do requerido, o deputado federal Eduardo Cunha, no livre exercício de seu mandato parlamentar e à frente da função de Presidente da Câmara dos Deputados, além de representar risco para as investigações penais sediadas neste Supremo Tribunal Federal, é um pejorativo que conspira contra a própria dignidade da instituição por ele liderada.


POSTAGENS MAIS VISITADAS