Mutirão do PPCI

A mesma força-tarefa que fez cair pela metade a espera pela primeira análise do Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI) em Caxias deve chegar em agosto a Bento Gonçalves e Farroupilha. Segundo o titular do 5º Comando Regional de Bombeiros (5º CRB), tenente-coronel Cleber Valinodo Pereira, a ideia é reduzir a espera nessa etapa para até 90 dias nas duas cidades. Em Bento Gonçalves o prazo hoje é de 190 dias, e em Farroupilha, 150. Entre o final de maio e o início de junho, 10 servidores de outras regiões, experientes na análise de PPCIs, foram deslocados para atuar em Caxias. Essa mesma alternativa é a que será aplicada em Bento e Farroupilha. A expectativa de Valinodo é contar com cerca de 12 bombeiros de 12 comandos regionais do Estado. O recrutamento de soldados de todo o Rio Grande do Sul é a solução encontrada pelo comando estadual, diante do baixo efetivo e do limitado número de horas extras, que chegou a fechar os quartéis de São Marcos e Flores da Cunha por alguns dias e ainda afeta parte dos serviços.Além de Caxias, que conseguiu colocar a espera inicial em dia, e de Bento Gonçalves e Farroupilha, que receberão a força-tarefa em agosto, os outros seis quartéis do CRB na região estão com o prazo dentro dos 90 dias. No total, o atendimento é para 48 municípios.

POSTAGENS MAIS VISITADAS