Pressão para cima de Cármen Lúcia continua forte


Resultado de imagem para carmem lucia
A seis dias do julgamento em que o TRF-4 deve confirmar a sentença que autorizará o juiz Sergio Moro a expedir a ordem de prisão de Lula, os ministros do Supremo Tribunal Federal farão, nesta terça-feira, uma reunião a portas fechadas. Foi convocada por sugestão do ministro mais antigo da Corte, o decano Celso de Mello. Ele é uma espécie de líder da banda que defende no Supremo a revisão da regra que permite a prisão de condenados em segunda instância, como Lula. Está empenhado em convencer Cármen Lúcia, presidente do STF, a pautar o julgamento de duas ações sobre o tema. Ou seja, cresce a pressão sobre ela para que, quem sabe, Lula escape da prisão. 

Cármen Lúcia reiterou por diversas vezes que não cogita marcar um novo julgamento sobre a prisão em segunda instância. O que faria ela mudar eventualmente de opinião? Reanalisá-lo agora, em função de um caso específico, “seria quebrar o princípio constitucional da impessoalidade.” O que poderia comprometer outro princípio caro aos magistrados: o da “imparcialidade.”


Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS