7 mil pescadores com seguro-defeso em Caxias. Pode isso Arnaldo?

Um servidor da gerência regional do Ministério do Trabalho e Emprego em Caxias do Sul, foi preso na manhã desta quarta-feira (25) pela Polícia Federal em operação contra um esquema de concessão de seguro-desemprego a pescadores da cidade. Segundo a PF, o esquema desviou mais de R$ 20 milhões dos cofres públicos, inserindo dados falsos nos cadastros de requerimento do benefício na modalidade defeso.

Tem direito a este seguro os pescadores artesanais que são impedidos de exercer sua atividade econômica em período em que a pesca é proibida. Porém, segundo a PF, não há pescadores artesanais na região. As investigações tiveram início a partir de um relatório do próprio ministério, que identificou 6.988 requerimentos do seguro-defeso com indícios de irregularidades.

O servidor, com seu login e senha, tinha acesso a registros de cidadãos de diversas outras regiões do país, conforme a PF. Mais da metade dos saques foram levantados no Amapá.

Além da prisão, a polícia também efetuou buscas na residência e na gerência. Um HD, aparelhos celulares, documentos e R$ 5,8 mil em dinheiro foram apreendidos.

O investigado teve prisão temporária e afastamento cautelar do serviço público decretados pela 5ª Vara da Justiça Federal de Caxias do Sul e responderá pelos crimes de peculato, inserção de dados falsos em sistema de informações. As informações são do G1.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS