Intolerância: Lulopetistas praticam atos de vandalismo no prédio da ministra Cármen Lúcia .Jornalistas também são agredidos

mst carmem lucia
Manifestantes se reuniram em frente ao prédio da ministra Cármen Lúcia, em Belo Horizonte, na tarde desta sexta-feira (6) para protestar contra a negação do Habeas Corpus ao ex-presidente Lula no Supremo Tribunal Federal. Cerca de 450 militantes do Movimento Sem Terra (MST) jogaram tinta vermelha na fachada do edifício na Rua Dias Adorno, no Bairro Santo Agostinho, Região Centro-Sul da capital.

Os manifestantes só saíram do local após a chegada da Polícia Militar. Logo depois do protesto, os manifestantes se dirigiram para a Praça Sete, onde se concentra o grupo que protesta contra a ordem de prisão ao ex-presidente Lula.

Em São Bernardo do Campo, jornalistas que trabalhavam na cobertura sobre a prisão de Lula foram agredidos e ameaçados por pessoas contrárias ao pedido de prisão. Foram registrados casos em Brasília e em São Paulo.

Em nota, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) informou que em frente à sede da Central Única dos Trabalhadores(CUT) na capital federal, pelo menos 30 manifestantes avançaram sobre um carro do 'Correio Braziliense' e quebraram um dos vidros do veículo. Ninguém foi ferido

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS