Giro pelo Rio Grande apresenta em Bento pauta mínima para candidatos as eleições

A Fecomércio-RS promoveu na noite desta terça-feira, no Hotel Vila Michelon –Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves, mais uma edição do projeto “Giro Pelo Rio Grande”.

A entidade está fazendo um trabalho de mobilização dos empresários para participarem e refletirem sobre o tema “Brasil em Reforma” em algumas cidades pólo do estado. A Reforma Tributária , responsabilidade fiscal, reforma previdenciária, eficiência da administração pública, equilíbrio das contas públicas, reforma trabalhista na legislação do serviço público, entre outros temas foram abordados pelos economistas Marcelo Portugal e Lucas Schifino.

Ambos defenderam e demonstraram como o país e o RS precisam de mudanças substanciais para avançar economicamente. Defenderam as privatizações, com o fim do Estado Empresário, o aumento da produtividade do trabalhador brasileiro, as reformas trabalhistas no setor público e a da Previdência para um maior equilíbrio no sistema e nas contas públicas.

Marcelo Portugal comentou que não adianta expandir a força de trabalho com pessoas que não tenham produtividade, por isso há a necessidade de se investir em conhecimento e tecnologia de ponta. “Nossa receita cresceu mais do que a arrecadação. Só que gastos em custeio cresceram desproporcionalmente. O Poder Executivo está perdendo participação em investimentos, ou seja, temos que redirecionar ganhos de arrecadação para investimento e criar mecanismos que facilitem esses investimentos”, alertou o economista.

O presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, que abriu o encontro posicionou de forma clara o que a entidade está defendendo como pauta necessária para os candidatos as eleições de outubro. “Um choque de liberdade e um choque de capitalismo”, resumiu.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS