Justiça Fiscal: Georreferenciamento em Bento visa corrigir informações

A partir do próximo dia 16, 85 mil edificações de Bento Gonçalves serão visitadas por funcionários de uma empresa contratada pelo município para concluir o trabalho de georreferenciamento. Além de fotos das fachadas dos imóveis, os funcionários vão coletar informações junto aos moradores como, por exemplo, a utilização dos serviços públicos.

O trabalho de georreferenciamento, feito pela empresa Geopix Solução em Tecnologia, ocorreu dezembro do ano passado, com a coleta de imagens aéreas. Com os dados obtidos, os carnês do IPTU de 2018 de construções que foram alteradas sem que os proprietários comunicassem a prefeitura foram entregues já com as informações atualizadas.

De acordo com a secretária de Finanças, Mariana Largura, o primeiro semestre de 2018 teve aumento de 14% na arrecadação do IPTU em comparação com o primeiro semestre do ano passado. Para Mariana, o aumento se deve ao georreferenciamento, já que o imposto não teve reajuste nesse ano porque é definido pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), que não registrou variação positiva em 2017.

Ainda conforme a secretária, a visita aos imóveis das áreas urbana e rural se estenderá por dois meses. O objetivo, segundo ela, vai além da revisão dos imóveis.

— Tudo estará mapeado, com informações sobre Plano Diretor, informações da área da saúde e educação - exemplifica a secretária.

Segundo a prefeitura, os agentes de pesquisa estarão uniformizados e devidamente identificados. Quem não for encontrado nos imóveis, receberá uma notificação para comparecer na Secretaria de Finanças para atualizar os dados. ( Fonte: ZH)

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS