Não será o radicalismo que melhorará a vida das pessoas

Resultado de imagem para esquerda e direita
A tentativa de membros do PT de obter ilegalmente a soltura de Lula evidenciou desespero, irresponsabilidade e desrespeito. Ao longo do domingo passado, os brasileiros observaram, atônitos, uma manobra ridícula e atrapalhada que, não fossem a prudência da Polícia Federal, que não deu cumprimento a uma ordem manifestamente ilegal, e a prontidão de alguns membros do Judiciário, que afinal desfizeram os atos de um desembargador plantonista, poderia ter conduzido o País a uma confusão maior do que a já reinante.

Sendo a ordem de soltura manifestamente ilegal - e para isso já havia alertado o juiz Sérgio Moro -, fizeram muito bem os agentes da Polícia Federal em averiguar se quem mandava soltar tinha, de fato e de direito, poderes para tanto. Cabe aos agentes da lei distinguir o que é ordem jurídica e o que é malandra carteirada, mesmo sendo de desembargador plantonista tentando soltar réu amigo.

O PT acusa Moro, a PF e todos mais de não cumprirem a Lei. Os políticos do PT vendem a ideia de que Lula foi novamente perseguido pelo judiciário e de que o ex-presidente está na cadeia injustamente.

A manobra teve explícito caráter político. Nessa ideia de que a Justiça é injusta, os impetrantes do PT tentaram uma vez mais transformar o juiz Sérgio Moro no algoz de Lula.

Faz mais de um ano que Lula e o PT batem na tecla de que há um complô político para evitar que o ex-presidente se candidate novamente ao Planalto.

O transe de amor e ódio ao ex-presidente sequestrou nossa capacidade de diálogo e, por consequência, de sair da indigência política.

Lula e anti-Lula, esquerda contra direita, pobre contra rico, Deus contra o diabo. Não será o radicalismo que melhorará a vida das pessoas, apesar de parecer o caminho mais curto.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal