Vendas de espumantes batem a dos vinhos

Resultado de imagem para produção de espumantes
Dentro do país, a venda de espumantes atingiu 4,3 milhões de litros no primeiro semestre, um crescimento de quase 10% frente a igual período de 2017. A comercialização de vinhos totalizou 88,4 milhões de litros, uma retração de quase 1%. As exportações cresceram 61,21% em volume e 29,23% em valores. No caso dos vinhos, houve um avanço de 37,44% e 33,60%, respectivamente.

Ações promocionais do IBRAVIN, popularização do consumo e qualidade tem sido fatores que contribuem para o aumento do consumo do produto nacional.

“Cada vez mais, o espumante tem ocupado um espaço maior no cotidiano das pessoas uma vez que é uma bebida que combina com o clima do Brasil e com o comportamento mais descontraído do brasileiro”, diz Maurício Salton, presidente da Vinícola Salton.

Um sinal de que a bebida se popularizou é que agora ela pode ser encontrada o ano todo no varejo, até mesmo em lojas de vizinhança e de conveniência, o que não ocorria antigamente quando as garrafas estavam presentes apenas perto do Natal e Réveillon. “Trata-se de uma bebida com capacidade para atrair novos consumidores, como a chamada geração Y”, avalia o presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Oscar Ló.

Os espumantes brasileiros conquistaram quase 1,7 mil medalhas só nos últimos dez anos, segundo o Ibravin. Mas as medalhas sozinhas não são o único parâmetro de qualidade, já que muitos produtos não enviam seus espumantes para as competições.

Com informações da Veja.




Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS