27 dias pode ser o tempo limite que as empresas poderão aguentar paradas sem quebradeira. A vida em primeiro lugar!

Interessante o estudo publicado pela JPMorgan Chase Institute envolvendo cerca de 597 mil pequenas empresas, onde mostra quantos dias cada empresa, dependendo o setor, poderia aguentar com caixa suficiente para custear seu negócio parada.

Em um cenário levantado pelo JPMorgan Chase Institute, em 2015,  foi constatado que metade desses negócios possuía caixa o suficiente para custear seu negócio por 27 dias. Menos de um mês. Um quarto dos negócios possuem menos de 13 dias de caixa de reserva.

Somos um país e um Estado mantido pelos micro e pequenos negócios. São eles quem mais empregam, movimentam a economia e muitos deles estão impedidos de funcionar graças ao atual momento, causado pela pandemia mundial de Covid-19, o novo Coronavirus.

Desde antes dessa crise, era necessária uma política voltada à manutenção de negócios, tendo como objetivo o fortalecimento de negócios e regulamentação de profissionais informais, principalmente levando em consideração que ainda temos um desemprego que atinge mais de 12% da população. Agora com a pandemia será ainda mais crucial.

É preciso sim, manter a saúde pública, resguardar os nossos, manter a calma, mas o Brasil precisa de objetividade para detalhar as ações que resguardem emprego, determine de forma efetiva o que realmente poderá funcionar e dentro de quais normas, buscando resguardar a saúde de negócios e pessoas.



POSTAGENS MAIS VISITADAS