Coronavírus e o laboratório Wuhan: evidências secretas ?

Coronavírus e o laboratório Wuhan: escutas telefônicas e "evidências secretas".  Existe um desfiladeiro profundo em Pequim?

Os Estados Unidos aumentaram sua pressão sobre a China por causa da pandemia de coronavírus com o presidente Donald Trump dizendo que seu governo estava tentando determinar de onde se originou a doença mortal.

O secretário de Estado, Mike Pompeo, também pediu a Pequim "que fique claro" sobre o que sabe.

Em uma entrevista coletiva na Casa Branca na quarta-feira, Trump foi questionado sobre relatos do vírus escapando de um laboratório em Wuhan onde o coronavírus apareceu pela primeira vez.

"Estamos fazendo um exame minucioso dessa situação horrível que aconteceu", disse ele.

Questionado se ele havia levantado o assunto em suas conversas com o presidente chinês Xi Jinping, Trump disse: "Não quero discutir o que conversei com ele sobre o laboratório, só não quero discutir, é inapropriado no momento. "

Pelo menos 136.000 pessoas em todo o mundo já morreram da doença, com quase 31.000 somente nos EUA. Mais de dois milhões de pessoas foram diagnosticadas com o vírus, enquanto pelo menos meio milhão se recuperou.

Enquanto isso, o principal diplomata de Trump, Pompeo, disse ao Fox News Channel após a entrevista coletiva de Trump: "sabemos que esse vírus se originou em Wuhan, na China", e observou que o Instituto de Virologia estava a apenas alguns quilômetros do mercado, onde as pessoas desceram pela primeira vez com a doença.

"Nós realmente precisamos que o governo chinês se abra" e ajude a explicar "exatamente como esse vírus se espalhou", acrescentou Pompeo.

O Wuhan Institute of Virology, apoiado pelo estado, negou relatos de que o vírus possa ter sido sintetizado artificialmente em um de seus laboratórios ou ter escapado de suas instalações já em fevereiro.

O Ministério das Relações Exteriores da China observou na quinta-feira que a Organização Mundial da Saúde disse que não há evidências de que o coronavírus foi produzido em um laboratório.

O porta-voz do Ministério Zhao Lijian disse a repórteres em Pequim que funcionários da OMS "disseram várias vezes que não há evidências de que o novo coronavírus foi criado em laboratório".

Os comentários de Trump e Pompeo seguem um relatório da agência de notícias Associated Press, que culpou as autoridades chinesas por não divulgarem imediatamente informações sobre a transmissão humano-a-humano do vírus, também conhecido como COVID-19, que permitiu a propagação do vírus além de Wuhan.

A Fox News afirmou na quarta-feira que o vírus se originou em um laboratório de Wuhan como parte do esforço da China para demonstrar que seus esforços para identificar e combater vírus são iguais ou superiores às capacidades dos Estados Unidos.

Este relatório e outros sugeriram o laboratório de Wuhan, onde ocorreram experimentos de virologia e padrões de segurança frouxos, levaram alguém a ser infectado e aparecer em um mercado próximo, onde o vírus começou a se espalhar.

Trump e outras autoridades americanas também expressam profundo ceticismo sobre o número de mortes declarado oficialmente pela China pelo vírus de cerca de 3.000 pessoas, quando pelo menos 30.000 pessoas já morreram nos EUA.

Os cientistas ainda estão tentando determinar a fonte do vírus, embora ainda exista um amplo consenso científico de que o COVID-19 se originou em morcegos e se espalhou para os seres humanos através de um host intermediário.

Na terça-feira, o general Mark Milley, presidente do Estado-Maior Conjunto, disse que a inteligência dos EUA indicou que o coronavírus provavelmente ocorreu naturalmente, em vez de ser criado em um laboratório na China, mas que não havia certeza.

O Ministério das Relações Exteriores da China disse na quinta-feira que a Organização Mundial da Saúde disse que não há evidências de que o coronavírus que infectou mais de 2 milhões de pessoas no mundo tenha sido produzido em um laboratório.

O porta-voz do Ministério Zhao Lijian fez a observação em resposta a uma pergunta sobre as acusações de que o coronavírus se originou em um laboratório na cidade de Wuhan, no centro da China, onde a epidemia surgiu pela primeira vez no final de 2019.

POSTAGENS MAIS VISITADAS