Marca de 400 mortes diárias é superada pelo quarto dia seguido. Estamos no pico

Novos sepultamentos no Hospital Nossa Senhora Aparecida em Manaus
O Brasil registra 428 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas; total passa de 6,3 mil. Marca de 400 mortes diárias é superada pelo quarto dia seguido. Estamos no pico da pandemia. Nesta sexta o cenário de caos se reafirmou em Manaus. O prefeito, Arthur Virgílio Neto (PSDB), disse em entrevista para o jornal O Globo que ele e o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), fracassaram na tentativa de conter o avanço do novo coronavírus no estado. Ontem, a Assembleia pediu o impeachment do governador por causa disto e o prefeito vai pelo mesmo caminho em questão de dias. Os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas sobem para 5.723. A rede de saúde está com mais de 95% ocupada. De 1º a 30 de abril de 2020, a capital do Amazonas registrou 2.435 óbitos nos cemitérios públicos da cidade, incluindo sepultamentos e o recém-iniciado serviço gratuito de cremação. Os números de abril deste ano também apontam que, de 1º a 10/4, a média de sepultamentos por dia estava dentro da média considerada normal, registrando 38 enterros/dia. De 11 a 20, a média subiu para 81/dia, sendo que a partir de 19/4 mais de 100 sepultamentos foram registrados em menos de 24h. Por fim, de 21 a 30, a média diária subiu para 124, sendo que o dia 26 foi o dia que mais registrou enterros e cremações, serviço iniciado no dia anterior, 25/4.

POSTAGENS MAIS VISITADAS