Justiça Eleitoral ordena bloqueio de R$ 11,3 milhões das contas de Alckmin

A Justiça Eleitoral em São Paulo determinou o bloqueio de até R$ 11,3 milhões nas contas do ex-governador Geraldo Alckmin. A decisão atende a pedido da Polícia Federal e se refere às investigações a respeito de suposto recebimento irregular da Odebrecht nas campanhas eleitorais de 2010 e 2014.

A decisão foi proferida pelo juiz Marco Antonio Martin Vargas, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo. Também são alvos o ex-tesoureiro do PSDB, Marcos Monteiro e o ex-assessor Sebastião Eduardo Alves de Castro. Ambos tiveram bloqueio de até R$ 9,3 milhões.

O magistrado também determinou o imediato sequestro dos bens imóveis adquiridos, no período de 1º de janeiro de 2010 a 30 de abril de 2014, por Alckmin e pelos 2 outros investigados.

POSTAGENS MAIS VISITADAS