Plano Temer


Pelo menos, ao que se noticia, o novo governo Temer tem aspectos que retratam o desejo e o pensamento de grande parte da sociedade. A última “boa notícia” é a intenção de privatizar 'tudo o possível' na infraestrutura. Um documento que é considerado um novo Plano de Governo, intitulado de “A travessia social” e composto por 17 páginas trata de temas como Educação, Saúde, Corrupção, Benefícios Sociais e Economia, e também faz um diagnóstico sobre os motivos que levaram o país à crise política e à recessão. Segundo o jornal O Globo, o documento cita que: “O Estado deve transferir para o setor privado tudo o que for possível em matéria de infraestrutura. Quanto às competências que reservará para si, é indispensável que suas relações com contratantes privados sejam reguladas por uma legislação nova, inclusive por uma nova lei de licitações. É necessário um novo começo das relações do Estado com as empresas privadas que lhe prestam serviços”. As concessões, privatizações e parcerias público-privadas estariam sob responsabilidade de um grupo técnico vinculado à Presidência da República. O novo órgão, inspirado no governo de Juscelino Kubitschek (1956-1961), deve ser chefiado por Wellington Moreira Franco, ex-ministro da Aviação Civil e de Assuntos Estratégicos no governo Dilma Rousseff. O grupo técnico seria responsável por deslanchar as concessões com investimentos estimados em mais de R$ 30 bilhões. Também ficará responsável por qualquer outro tipo de privatização ou até mesmo PPPs, mesmo que de outras áreas, como na saúde.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal