Grupo Abril pede concordata

O Grupo Abril, que edita, entre outra publicações a revista VEJA e Exame, decidiu entrar com um pedido de recuperação judicial nesta quarta-feira, 15 de agosto.  A dívida submetida à proposta de recuperação judicial é da ordem de 1,6 bilhão de reais. O mecanismo da recuperação prevê um período de 180 dias em que a companhia não pode ser executada, para que a dívida seja renovada após a negociação da empresa com os credores. Os maiores credores são os bancos.

Para atacar os problemas que afetam o negócio, a família Civita, controladora do Grupo Abril, contratou recentemente a consultoria internacional Alvarez & Marsal para um trabalho de reestruturação organizacional.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal