Pesquisa Ibope mostra aumento da insatisfação com governo Bolsonaro



Pesquisa Ibope divulgada na tarde desta quinta-feira, 27, revela que a insatisfação do eleitorado com a gestão de Jair Bolsonaro (PSL) aumentou entre abril e junho. O percentual de pessoas que avaliam o governo como “ruim/péssimo’ subiu de 27% em abril para 32% em junho – a variação ficou acima da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

De acordo com o Ibope, o percentual de pessoas que avaliam o governo como “ótimo/bom” caiu de 35% em abril para 32% em junho e como regular, aumentou de 31% para 32% – as duas variações ocorreram dentro da margem de erro.

Já o número de pessoas que não confiam no presidente também cresceu de 45% para 51% no mesmo período, enquanto as pessoas que desaprovam a maneira de governar de Bolsonaro subiu de 40% para 48%.

O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e ouviu 2.000 pessoas em 126 municípios entre os dias 20 e 23 de junho. De acordo com o instituto, a confiança é de 95%. Essa é a segunda pesquisa CNI/Ibope desde que Bolsonaro assumiu a Presidência da República, em janeiro.

No Sul, Bolsonaro melhorou. Em comparação com abril, o indicador de pessoas que aprovam o governo (opinaram que a gestão de Bolsonaro é ótima ou boa) subiu de 44% para 52%. A expectativa sobre o governo também melhorou. Em junho de 2019, 57% das pessoas pesquisadas no Sul acreditam que o restante da gestão de Bolsonaro será ótima ou boa, contra 21% que creem que será regular. Quanto aos outros índices, 63% dos moradores da Região Sul afirmam que confiam em Bolsonaro, contra 35% que não confiam e 2% que não sabem ou não responderam. A confiança oscilou na margem de erro — era de 60% em abril. O índice é semelhante entre as pessoas que acreditam no modo com o qual Bolsonaro governa: 65% aprovam a sua forma de gerenciar o país, contra 29% que desaprovam e 6% que não sabem. Em abril, a aprovação era de 63%.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal