Repactuação só com a venda da CEEE, CRM e Sulgás

Em reunião em Brasília, nesta quinta-feira, o secretário estadual da Fazenda do RS, Giovani Feltes, iniciou o encaminhamento do processo de adesão do Estado ao plano de recuperação fiscal proposto pela União. A repactuação dará 3 mais 3 anos de carência para o governo. Serão R$ 2 bilhões este ano e mais R$ 3 bilhões no ano que vem que estarão disponíveis para equilibrar as contas dos dois últimos anos do governo Sartori. Mas o Ministério da Fazenda deixou novamente claro o seguinte: Ou o Rio Grande do Sul privatiza a CEEE, Sulgás e Companhia Riograndense de Mineração (CRM) ou não tem acordo. O governo quer garantias. Por outro lado, o governo Sartori já confirmou que vai deixar para a população a decisão via plebiscito. O governo prefere que o plebiscito saia no segundo semestre deste ano e deverá custará R$ 28 milhões aos cofres públicos.

POSTAGENS MAIS VISITADAS