Defesa protocola novo pedido de liberdade e Lula não será preso nesta sexta

https://f.i.uol.com.br/fotografia/2018/04/06/15230498715ac7e58f3ca80_1523049871_3x2_th.jpg
Lula já tem a garantia da PF que não será preso nesta sexta. A Polícia Federal decidiu que não há mais condições para cumprir o mandado de prisão . A PF considera que a operação, se deflagrada, colocaria em risco tanto partidários do ex-presidente quanto os próprios policiais.

Neste sábado a cúpula do Partido dos Trabalhadores (PT) "inventou" uma missa em homenagem à ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, que faria aniversário em 7 de abril. O ato deve ser realizado na rua, na frente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, local onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está desde a noite de quinta. 

Lula vai na missa. A negociação será retomada após.

Enquanto isso a defesa de Lula entrou com uma reclamação no STF (Supremo Tribunal Federal), no início da noite desta sexta-feira (6), em que pede uma liminar para suspender sua prisão. Os advogados argumentaram que a ordem de prisão não esperou o esgotamento dos recursos no TRF-4 (Tribunal Regional Federal).

Os advogados pedem a suspensão da execução provisória da pena imposta a Lula até o julgamento de mérito de duas ADCs (ações declaratórias de constitucionalidade) que discutem no STF a constitucionalidade da prisão após condenação em segunda instância.

As duas ADCs estão sob relatoria do ministro Marco Aurélio. Por essa razão, os advogados de Lula direcionaram o pedido a ele. No entanto, a reclamação foi distribuída eletronicamente pelo Supremo e o ministro sorteado para ser o relator foi Edson Fachin, informou a assessoria do tribunal.

Caso o primeiro pedido não seja acolhido, os advogados pedem uma liminar para suspender a prisão até que o TRF-4 examine a admissibilidade dos recursos extraordinários, que são direcionados ao STF.

Por último, se os pedidos anteriores forem negados, a defesa de Lula quer que ele aguarde em liberdade o julgamento dos embargos de declaração que serão apresentados ao próprio TRF-4 até a próxima terça-feira (10).

A defesa do ex-presidente já pediu aos negociadores da PF que a prisão seja cumprida somente na segunda-feira (9), o que daria tempo para saber o resultado do pedido no STF.


Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS