Depois de anos, governo do estado anuncia obra do novo presídio em Bento

Será nesta segunda-feira (09) em que a espera de mais de 15 anos da população de Bento, que quer se livrar do presídio regional localizado na centro da cidade, vai terminar.

O governo do Estado finalmente vai assinar o contrato para a construção do novo presídio com a Verdi Sistemas Construtivos, empresa que habilitada para a construção. A solenidade de assinatura será no Palácio Piratini, às 14h30min,  com a presença do governador José Ivo Sartori, e mais de 40 lideranças da cidade convidadas pelo prefeito Guilherme Pasin.

Pasin, novamente está resolvendo um problema histórico para a cidade e para a população uma vez que em outros governos, os entraves burocráticos, vontade política, persistência, determinação foram complicadores para a obra ser realizada. Ninguém mais quer o presídio no centro da cidade. Uma bomba relógio que pode explodir a qualquer tempo. Só que para muitos, aquilo que parecia impossível de ser resolvido, para o atual governo não. Pasin consegue dar uma solução definitiva para um problema que por anos provocou discussões, debates, preocupações e desânimo principalmente ao poder judiciário e as policias do município.

A assinatura do contrato será possível depois que o Estado definiu a forma de contratação da empresa, com inexigibilidade de licitação e a forma de pagamento dos cerca de R$ 35 milhões projetados como investimento para a obra, que será feita em parte através da permuta da área que hoje abriga a superintendência regional do Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer), avaliada em torno dos R$ 20 milhões, um terreno no litoral norte avaliado em cerca de R$ 4,5 milhões e parte com recursos do Estado. Um modelo de negócio que partiu da iniciativa do próprio prefeito de Bento.

O novo presídio terá 450 vagas para o regime fechado e as obras devem durar 270 dias de montagem dos módulos depois da terraplanagem pronta, segundo projeta o governo do Estado. A penitenciária será construída através de um sistema modular. Os módulos são fabricados na empresa de acordo com as especificações da Susepe e depois são montados no local, no final da rua Avelino Signor, no bairro Barracão.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS