Indústria do Sul pode ter perdido cerca de R$ 10 bilhões com paralisação

Resultado de imagem para fabrica interna
Estimativas das federações de indústrias do Sul dão conta que a paralisação dos caminhoneiros pode ter dado um prejuízo de R$ 10 bilhões para empresas do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) calcula que, para cada dia de paralisação, o setor perdeu aproximadamente R$ 550 milhões, o que resultaria em R$ 5,5 bilhões. Segundo projeções da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) os 10 dias de greve significaram uma perda de R$ 1,67 bilhão para o setor. O levantamento mostra que o valor do prejuízo exige que o ritmo de crescimento da indústria em 2018 seja de 2,8% apenas para equiparar as perdas; isso sem contar os insumos e produtos perecíveis que foram perdidos. O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Gilberto Porcello Petry, prevê que a recuperação da indústria gaúcha poderá levar até 10 dias. Segundo estimativas da entidade, as perdas previstas para o setor industrial, até a última quarta-feira, já chegavam a R$ 2,9 bilhões em termos de faturamento. O levantamento realizado pela federação não inclui o custo que muitas indústrias terão para a retomada das suas atividades, tais como aquecimento de caldeiras e fornos, limpeza e manutenção de máquinas que não poderiam parar. Também não inclui o impacto nas indústrias exportadoras, cujas perdas não significam apenas redução de faturamento por não embarcar os seus produtos, mas também cancelamentos e multas pelo atraso na entrega. As informações são da Amanhã.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS