Relator da Previdência fecha o texto e deixa para Estados e municípios ter que negociar com deputados

O relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP) vai excluir Estados e municípios do texto e abrirá mão de mudanças nos benefícios pagos a idosos carentes e na aposentadoria rural. Ele deve manter o tempo mínimo de contribuição de 15 anos para mulheres e reduzir a idade mínima de professoras para 57 anos. Mudanças trazem problemas para Estados e municípios. Fará com que governadores e prefeitos tenham que barganhar com deputados o apoio antes da votação em plenário.

A inclusão ou não de estados e municípios na reforma é um dos pontos de maior atrito entre a equipe econômica e parlamentares, que não querem arcar com o desgaste de aprovar mudanças nas regras de aposentadorias de funcionários públicos estaduais e municipais. Samuel Moreira não aguentou a pressão.

Na tarde desta quarta-feira, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ressaltou que a inclusão de estados e municípios, por emenda no plenário da Casa, é "uma questão política".

— Na hora da votação se apresenta uma emenda reincluindo os governadores. Até a votação do plenário nós podemos construir esse acordo. Então nós temos o interesse de incluir os estados. Mas é uma questão política — disse Maia.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS