Grendene negocia suspensão temporária de trabalho para 18 mil trabalhadores

Consolidação vai se acelerar no Brasil e no mundo, diz Constantino ...
A Grendene, segunda maior fabricante de calçados em receita na B3, atrás da Alpargatas, começou a negociar nesta semana com sindicatos de trabalhadores do Rio Grande do Sul e do Ceará a suspensão temporária dos contratos de trabalho da maioria de seus empregados. O horizonte para que as vendas voltem à normalidade é de seis meses, disse ao jornal Valor, Rudimar DallOnder, CEO da companhia. A Grendene trabalha com um cenário bem otimista.

Dona de marcas como Melissa, Moleca, Ipanema e Rider, a empresa emprega cerca de 18 mil pessoas, sendo 16 mil em fábricas no Ceará e 2 mil no Rio Grande do Sul.O Ceará está entre os Estados com risco de maior aceleração no número de casos da covid-19, juntamente com São Paulo, Rio de Janeiro e Amazonas.

A Grendene encerra neste domingo o período de 21 dias de férias coletivas concedidas a todos os funcionários, como medida preventiva para mitigar os riscos de disseminação do novo coronavírus. Em entrevista ao Valor Econômico, DallOnder disse que deve renovar as férias coletivas dos funcionários por mais 15 dias, enquanto discute novas ações com os sindicatos. ( Fonte: Valor).


POSTAGENS MAIS VISITADAS