Assembleia Legislativa aprova extinção da licença-prêmio e restringe progressão de carreira de servidores

Imagem relacionada
Quando Eduardo Leite (PSDB) assumiu a cadeira de governador, além de herdar um déficit financeiro e a liturgia do cargo máximo do Estado, também recebeu de seu antecessor, José Ivo Sartori (MDB), dois projetos polêmicos votados pela metade na Assembleia Legislativa. As Propostas de Emenda à Constituição (PEC)que acabavam com a licença-prêmio dos servidores e a outra que muda as regras de incorporação de benefícios no funcionalismo. 

Leite, teve habilidade política suficiente para negociar apoio dos parlamentares e nesta terça-feira(26) conseguiu aprovação na Assembléia. O Governador poderia desistir das PECs herdadas de Sartori, mas não, decidiu pelo futuro do Estado, ou seja, governou para os gaúchos e não para partidos e setores da sociedade.

A votação foi o primeiro teste do governador Eduardo Leite na Casa Legislativa após a posse dos novos deputados e da montagem do secretariado. Leite agora saberá com quem poderá contar.

Postagens mais visitadas deste blog

Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT tinha um amante

Fim da cobrança por marcação antecipada de assento em aeronaves depende agora da Câmara

Grupo Doha apresenta detalhes do porto de Arroio do Sal