Bebianno vira bomba-relógio para o governo

Resultado de imagem para bebianno
O ex-ministro Gustavo Bebianno disse a interlocutores que apoiaram sua permanência no governo que pretende juntar documentos para embasar eventuais histórias que venha a contar sobre a campanha do presidente Jair Bolsonaro, e também sobre o período em que ficou no governo federal.

Antes da divulgação de áudios de suas conversas com o presidente, Bebianno vinha afirmando que não dispararia contra o presidente.

Bebiano virou uma bomba-relógio. É bem provável que foi ele quem vazou os áudios para a Veja.

O Jornal Nacional, veiculado na noite desta terça-feira (19) pela Rede Globo, usou todo seu primeiro bloco com uma extensa reportagem sobre os áudios de Jair Bolsonaro e Gustavo Bebianno e que intensificou a crise no governo.

O telejornal reproduziu todo o material vazado pela Veja.

Depois disso, ainda no primeiro bloco, mostrou a primeira derrota do governo no Congresso, após a aprovação da urgência de um projeto que sustou os efeitos do decreto que alterava as regras da Lei de Acesso à Informação, e o envolvimento do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, com o laranjal do PSL.

Ao todo, foram usados 27 minutos. No início, William Bonner e Renata Vasconcellos leram a nota do Globo, em resposta às declarações de Bolsonaro sobre a emissora, a chamando de "inimigo".

A imprensa insiste em ampliar crises políticas, quando neste momento, ao perceber o anseio da população por mudanças, deveria focar nos temas prioritários para a nação, como a previdência por exemplo.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS