Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010
Pergunta: alguém consegue gerenciar e planejar sem dados? O editor ligou para o Departamento Municipal de Trânsito em Bento Gonçalves para obter estatísticas sobre as ruas que são mais perigosas e que registram maior número de acidentes. Descobriu que não há estatísticas, apenas registro de ocorrências. Depois o editor ligou para a Secretaria de Meio Ambiente de Bento Gonçalves, para saber qual é o volume per capita de lixo produzido diariamente. Descobriu que não existe este dado. Que os dados disponíveis não são confiáveis. E que em breve talvez a secretaria terá como medir. Conclusão: será que a ausência de dados, de indicadores, de índices, de planilhas é restrito a estes dois exemplos. Ou é cultura administrativa geral nas demais repartições públicas? Sem dados, sem índices, não existe como gerenciar, planejar e prever. Isso é premissa básica em qualquer ambiente, seja público ou empresarial. Sei que o prefeito Lunelli pretende implantar um Sistema de Gestão, com uma informatiz
Tem muito produto fabricado na China, trazido do Paraguai para as lojas em geral em Bento. Aliás, não só em Bento. Ainda que muitos façam “a limpeza” retirando todas as etiquetas, códigos, adesivos, que denunciam a produção no oriente, é bom ter cuidado e olhar bem antes de comprar. Você pode estar levando produto brasileiro genuinamente contrabandeado do Paraguai. Roupas principalmente. ----------------------------- O inverno nem começou e no Vale dos Vinhedos entre Bento Gonçalves e Monte Belo do Sul, os buracos na rodovia começam a se multiplicar. Já há lugares em que além da primeira camada de asfalto, que desapareceu,só sobrou pedras e terra. O Vale dos Vinhedos um dos maiores atrativos turísticos do estado está com sua rodovia RSC 444, carente de manutenção. Turismo é também sinônimo de boas estradas. Ninguém vai querer visitar um lugar onde a estrada representa risco eminente de acidente. A chuva, a falta de manutenção, a ausência de acostamento e o tráfego pesado de caminhões
Saiba porque a serra não tem Gasolina por 50% do preço A 6ª edição do Dia da Liberdade de Impostos, distribuiu 250 senhas para 5 mil litros do combustível disponíveis ao preço de R$ 1,25 em Porto Alegre, somente em um posto de combustível. Colaborador do Instituto Liberdade, que promove a campanha junto com a Associação da Classe Média (Aclame), o empresário João Marques enfatiza que a ideia é mostrar para a população a diferença de preços sem a cobrança de impostos. A data serve como marco do quanto a população trabalha para pagar impostos durante o ano. Em 2010, os contribuintes tiveram que dedicar seus rendimentos até esta segunda (24) somente para pagamento de tributos municipais, estaduais e federais. Na campanha, cada motorista podia abastecer no máximo 20 litros. Nenhuma cidade da região serrana teve uma ação similar. Nos postos de combustíveis não foi feito nada porque os donos das redes de postos alegam que baixar o preço dá prejuízo. Do contrário de outros segmentos , ond
Os números da Fenakiwi Após nove dias de feira, a 19ª Fenakiwi chega ao seu fim. Realizada de 7 a 23 de maio, a Festa Nacional do Kiwi e Feira da Indústria de Farroupilha contabilizou números positivos: * 9 dias de feira * 77 mil visitantes * 149 expositores * 25.000 pessoas assistiram ao show de lançamento do tema “Emocione-se!” * 33.00 visualizações de página no site; * 30 cidades foram visitadas pela comitiva de divulgação; * 124 atrações culturais oferecidas ao público; ------------------------------------------- ExpoBento reúne expositores nesta quarta A exemplo de edições anteriores, às vésperas do início da feira, a Diretoria Executiva da Expobento reúne seus expositores para um encontro de preparação e motivação.Este ano, a diretoria inovou inserindo duas rápidas palestras com temas de interesse dos expositores. A primeira, apresentada por profissionais da Dupont Spiller Advogados Associados, traz como tema “Os direitos e deveres do fornecedor”. E a segunda, “O vi
Pois é... Cada vez mais tenho chegado à conclusão que comer no McDonalds é uma perda de tempo, dinheiro e paciência. Esta empresa que já teve um atendimento bom, hoje é uma piada de si mesma. Os funcionários são despreparados, sem modos e educação, sem sensibilidade, e mais que qualquer coisa, descuidados com o alimento. Fica um palhaço - e não é o Ronald - na fila para pegar seu pedido. Daí, o atendente do caixa simplesmente não lê e faz o pedido errado. E o tal do tempo “recorde” para ser atendido não existe mais. De fast-food não tem nada. O editor pediu o primeiro lanche. Veio todo desarrumado e só com uma fatia de pão no sanduíche. Devolvi. O gerente mandou fazer outro. Desta vez veio frio, carne cru, um lixo! O editor perdeu a paciência quando o gerente disse que ele mesmo ia fazer o lanche. Três tentativas? ah não! Não fui reembolsado da despesa e fiquei sem o lanche. Será que na terceira tentativa de comer um Big Tasty o lanche sairia dentro dos padrões anunciados pelo seu f
Veja aqui o vídeo dos prefeitos que Dilma censurou, ou seus assessores Prefeitos vão à Brasília para apresentar ao poder central as demandas de suas cidades e para reclamar das dificuldades que enfrentam nos governos municipais. O vídeo, um desenho animado produzido pela Confederação Nacional de Municípios, acabou não sendo exibido. Ele mostra o calvário dos prefeitos para a construção de obras em suas cidades beneficiadas por emendas de parlamentares ao Orçamento da União. Deveria ter sido exibido durante o debate entre Serra, Dilma e Marina promovido, hoje, pela associação dos prefeitos. Foi vetado por assessores de Dilma Por que? A censura ao vídeo revela um comportamento preocupante daquela que pretende governar o Brasil. Alimenta preocupações quanto ao seu grau de tolerância em relação a tudo que possa contrariá-la. Se Dilma nada teve a ver com a censura ao vídeo, Dilma deveria dizê-lo com todas as letras. E desautorizar os assessores que se valeram do seu nome. ----------
Yeda foi conquistar votos nos empresários Yeda passou praticamente a tarde toda desta terça-feira (18), na sede da Fiergs. Ela ouviu reivindicações de vários segmentos da economia gaúcha representada pelos sindicatos e participou também da reunião de diretoria da Ciergs/ Fiergs. Yeda analisou, com os empresários presentes, reivindicações antigas que constavam de uma carta entregue a ela, no início do Governo, que agora o governo resolveu atender. Claro, às vésperas de uma eleição. Mas ainda sim elogiável. Ela destacou a remodelação do Fundopen, a redução de tributos para o setor de bens de capital, de 17% para 12% e novas medidas que envolvem os depósitos judiciais de competência gaúcha do Simples/RS. Neste caso a governadora não detalhou o que muda.As medidas serão explicitadas nos próximos dias pela Secretaria da Fazenda. --------------------------------- Miolo procura outro CEO Marcelo Toledo que foi contratado para ser o “cara” do marketing e o principal executivo do Miolo W
Em Garibaldi, município não aprova Fundação Araucária Em Garibaldi a mesma Fundação Araucária que foi contrata pelo executivo em Bento para prestar serviços, entre eles na área de saúde, teve sua candidatura indeferida no edital de concorrência pública de nr. 001/2010. A comissão de licitação não aprovou o balanço patrimonial e as demonstrações contábeis do último exercício. A comissão de licitação voltou a julgar as justificativas da licitante em primeiro de abril, e ainda assim entendeu estar irregular. A Fundação Araucária alegou ser entidade filantrópica e ter imobilizado no seu patrimônio o Hospital São Paulo de Lagoa Vermelha o qual administra. Mas pelos dados financeiros apresentados, digamos “a saúde financeira” da Fundação não atende o que determina o edital e a lei. Como pode então em Bento a empresa ter sido aprovada pela comissão de licitação? Dia 25 de Março comissão desqualifica licitante Dia primeiro de abril, após justificativas, a comissão ainda assim entendeu inab
Todeschini – A arte de se reinventar O editor teve o privilégio de receber do empresário José Eugênio Farina um exemplar do livro “Todeschini – A arte de se reinventar”. Editado por Gustavo Guertler, o livro relata, a história da Todeschini. Desde a fábrica de gaitas ao pioneirismo na fabricação de cozinhas moduladas, passando pelo trágico incêndio que destruiu a fábrica em 1971, mesmo ano em que José Eugênio Farina assumiu a gestão da empresa, até a sua reconstrução e constante renovação. Todos os desafios e superações são descritos de forma emocionante na obra. A obra tem capítulos cheios de momentos inesquecíveis e grandes lições, de uma empresa que nasce e renasce, cresce e se reinventa. Lições como a que Geninho ensina na contracapa: Uma máquina você fica com ela a vida inteira se quiser. Você instala ela , cimenta no piso e pronto: ela não sai mais do chão. Mas com um ser humano não é assim. Você não segura uma pessoa pelo cabresto. Você segura ela peça confiança que ela tem
Leis que surgem para descomplicar mas que complicam mais ainda Comemora-se com estardalhaço a ilusão de que o projeto da ficha limpa dará uma grande contribuição para melhorar a qualidade da representação política, mas não é bem assim. É fácil constatar que o alcance da proposta é restrito e que corre-se o risco de eleger, ainda sim, candidatos de folha corrida duvidosa. Pelo texto aprovado na Câmara, só serão barrados os candidatos que tiverem sido condenados em decisão colegiada, por crimes específicos, especialmente contra a administração pública e o meio ambiente. Significa que mesmo um condenado em segunda instância poderá ser candidato se o crime cometido se enquadrar na categoria de baixo potencial ofensivo. È como a tal da portabilidade nos planos de saúde. Uma lei que deveria facilitar na prática complica tudo. Há mais de um ano, quem tem assistência médica privada pode trocar de empresa levando para a nova direitos acumulados. Acontece que em vez de promover a concorrência
Depois dizem que é o Brasileiro que é apaixonado por futebol Comercial de TV feito para o povo argentino Comercial de TV feito para os Uruguaios Comercial de TV para os Argentinos E depois da convocação desta terça só nos resta torcer para o Fabuloso ------------------------------------------- VIPAL A Vipal de Nova Prata, líder do mercado de produtos para reparo e reforma de pneus e câmaras de ar informa a possibilidade da venda de pneus pelo cartão BNDES. O benefício funciona como um cartão de crédito e serve para financiar as compras dos clientes dos Reformadores das Redes Vipal e Tortuga. As principais vantagens para quem compra pelo Cartão BNDES são o limite de crédito de até R$ 1 milhão, prazo de parcelamento em até 48 meses e a mais baixa taxa de juros pré-fixada do mercado. Para o mês de abril está em 0,97% ao mês. Podem obter o Cartão BNDES as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) com faturamento bruto anual de até R$ 90 milhões, sediadas no País, que exerça