Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2020

Vendas na Vinícola Aurora devem crescer 25% no ano

O editor conversou informalmente esta semana com o diretor-superintendente da Vinícola Aurora, Hermínio Ficagna. O setor vinícola gaúcho atravessa uma período excepcional. Vendas. O setor não sofreu os impactos da pandemia de coronavírus e teve um excelente primeiro semestre, com aumento nas vendas de 66,4% em relação ao mesmo período do ano passado, conforme dados da Associação Brasileira de Sommeliers do Rio Grande do Sul (ABS-RS) com base nos dados do Cadastro Vinícola Todas as vinícolas tem vendas expressivas, ao ponto de faltar embalagens. Garrafas de vidro tiveram faltas pontuais.  A falta de insumos na indústria foi geral e afetou indústrias de vários outros setores que viram a demanda crescer abruptamente neste ano e não conseguem insumos, como aço, plásticos, caixas de papelão, por exemplo, para fabricar os produtos.  Segundo o diretor da Aurora, a vinícola devera encerrar o ano com um crescimento em torno de, aproximadamente, 25% nas comercializações de vinhos, espumantes,

Vendas de móveis confirmam sinais de retomada no comércio do RS

Em outubro, o volume de negócios subiu pelo sexto mês consecutivo. Na comparação com igual período de 2019, a alta chegou a 19,9%. Foi a maior elevação entre os grupos de produtos pesquisados, dentro do varejo, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A melhora nas lojas causa reflexos positivos para a indústria moveleira, com grande atuação na Serra. No acumulado de janeiro a outubro, o faturamento das fábricas de móveis subiu 4,1%, em termos nominais, no Rio Grande do Sul. O dado consta em balanço da Associação das Indústrias de Móveis do Estado (Movergs).

Setor vinícola precisa de uma fábrica de garrafas no sul

O terreno existe, o projeto também e os investidores tem interesse. Bento poderá ter uma fábrica de garrafas. A União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra) está articulando os encontros e mobilizando as autoridades. De acordo com o presidente do Uvibra, Deunir Argenta, a necessidade de expandir a produção de garrafas no Rio Grande do Sul já existia, mas se fortaleceu com o crescimento expressivo do consumo de vinho, consequência da pandemia. "De maio para cá tivemos vendas fora da normalidade, e com isso as empresas que são fornecedoras de garrafas estão tendo dificuldade em suprir as necessidades do setor. Vinícolas vão deixar de entregar pedidos por não ter vasilhame. Se no próximo ano tivermos uma venda semelhante, até uns 30% menor, mesmo assim vai faltar vasilhame", observa Argenta. Ele pontua que já havia falta de garrafas quando o setor não estava tão forte quanto está no ano, e que os vários fatores que levaram à alta do consumo em 2020 - como uma grande safra e maio

Mortes por Covid batem recorde na Itália. País proíbe viagens e festa de Natal e Reveillon. Casos na Europa voltam a subir rapidamente

   A Itália registrou nesta quinta-feira (3) mais 993 mortes causadas pela covid-19, maior número para um único dia desde o início da pandemia. O governo italiano proibiu viagens no Natal e no réveillon para conter uma nova onda de contágio. A restrição passa a valer em todo o país entre os dias 21 de dezembro e 6 de janeiro. As restrições não valem para deslocamentos de profissionais essenciais, tratamento de doenças e viagens a trabalho.Primeiro país afetado pelo coronavírus na Europa - ainda entre março e abril -, a Itália registrou mais de 57 mil mortes e 761 mil infecções. Nos últimos dias, a situação vem se agravando. O governo italiano teme que os números da pandemia no país aumentem ainda mais depois do recesso de fim de ano se medidas rígidas não forem adotadas. Temendo um avanço do coronavírus, outros países da UE também endureceram as regras de isolamento recentemente. Na quarta-feira, a Espanha anunciou que, durante as festas de fim de ano, as reuniões familiares estarão li

Já temos a vacina, mas afinal quando?

Afinal, a humanidade já conta com a vacina contra a covid-19. Os cientistas fizeram sua parte, e fizeram muito rápido. Mas e as autoridades? Em São Paulo, o governador Dória aposta todas sus estratégias políticas de olho no futuro na vacina. Um avião transportando uma nova carga de insumos para o preparo da vacina contra covid-19 da Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, aterrissou no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, na manhã desta quinta-feira (3). A nova remessa corresponde a um milhão de doses. Dória disse que São Paulo já tem 1 milhão e 120 mil doses, e disse que se Bolsonaro não autorizar a vacinação, o povo de São Paulo pelo menos será vacinado. Governadores e até prefeitos já dizem que não vão esperar pelo governo federal, e já preparam planos e acordos próprios com os fabricantes das vacinas. Os casos de Covid no mundo ultrapassam 65,9 milhões de acordo com dados divulgados pela Universidade Johns Hopkins, enquanto as mortes confirmadas são 1.518.686 desde o iní

Há 20 dias do Natal, números de infectados volta a crescer rapidamente por todo o Brasil

O Brasil contabilizou nesta sexta-feira 694 novas mortes pela covid-19. Agora, o total de óbitos provocados pela doença desde o início da pandemia no país, em março, chega a 175.964, segundo dados do Ministério da Saúde. Também foram contabilizados 46.884 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, totalizando 6.533.968 infectados. O número de pessoas que se recuperaram da doença é de 5.744.369, e ainda existem 613.635 pacientes em observação. O número de casos está crescendo rapidamente. É preciso medidas mais restritivas, mas independente delas, é preciso que a população faça sua parte. Em Bento Gonçalves, uma adolescente de 15 anos, é a vítima de número 125 do coronavírus na cidade. Ela estava internada no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre, foi diagnosticada com covid-19 em 10 de outubro e morreu no último dia 17. O Centro de Operações de Emergências da Saúde (COE), da Secretaria Estadual da Saúde, notificou o óbito nesta sexta-feira (4). A prefeitura de Bento informou que a p

RS segue praticamente todo vermelho. População precisa mudar hábitos

Apenas uma região não foi classificada com alto risco epidemiológico no mapa preliminar da 31ª rodada do Distanciamento Controlado. Todo o restante do Rio Grande do Sul aparece em vermelho na divulgação feita pelo governo nesta sexta-feira (4/12). A pandemia volta a crescer no Estado. A cor predominante do mapa reforça o alerta emitido há semanas pelo governador Eduardo Leite, é preciso que a população faça sua parte e pratique isolamento social. “Precisamos reforçar a necessidade de cuidados e reduzir a circulação de pessoas e conter a propagação de coronavírus no RS. Agora, o que queremos é que as pessoas se encontrem menos, em festas e confraternizações, ou mesmo em parques e locais públicos, onde tendem a se cuidar menos. Não é hora de aglomerações. Reduzir contatos é muito importante nesse momento, porque quebramos o ciclo de contágio”, afirmou o governador. Para o total do Rio Grande do Sul, houve piora em todos os indicadores. Entre as maiores variações estão o número de casos d