Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2021

Máquinas de sucos naturais se espalham pelos supermercados

O mercado de sucos prontos para beber vem mostrando força no Brasil e a medida em que o consumidor busca produtos mais naturais, com apelo saudável e até mesmo com ingredientes funcionais o sortimento cresce, abrindo um verdadeiro leque de oportunidades tanto para o varejo. Em 2014 o segmento de sucos naturais representava 5% do total do setor, segundo dados Nielsen. Atualmente essa fatia de mercado aumento e hoje é de 30% em termos de faturamento no comparativo ao setor como um todo. Nos supermercados, o hábito de fazer seu próprio suco de laranja em uma máquina instalada no meio do ponto de venda começa a crescer. Já são várias redes por todo o Brasil que instalaram máquinas para extração do suco. A máquina disponível ao varejo brasileiro é a Speed Pro Plus, fabricada pela Zumex, exatamente a mesma que faz sucesso nos supermercados da Espanha. Pelo modelo de negócios, a Alteso compra o equipamento, que é alugado aos supermercados.   Mas a parceria entre o fornecedor e o varejo não pa

Faturamento das vendas online cresce 41%

O faturamento do e-commerce, a compra e venda de produtos pela internet, cresceu 41% em 2020, com mais de 194 milhões de pedidos feitos por consumidores brasileiros no ano. Esse foi a maior alta percentual desde 2007. Segundo dados do estudo Webshoppers (Ebit/Nielsen & Bexs Banco), as vendas somaram cerca de R$ 87,4 bilhões no período, impulsionadas pela pandemia de Covid-19. O crescimento de compras por smartphone foi o maior contribuinte para o ano histórico do e-commerce. 55,1% das transações foram feitas por aparelhos móveis, somando R$ 45,9 bilhões em faturamento. É um aumento de 79% em relação a 2019, e de 176% em relação a 2018. Esses números não consideram transações de aplicativos de delivery. O Nordeste teve grande crescimento no segmento, com 31,7% do aumento total de 2020 vindo de consumidores nordestinos. Agora, a região é responsável por 18,5% do faturamento de e-commerce no Brasil, o dobro da participação vista em 2019. As lojas de departamento, como Americanas e Mag

Globo perde 17% de faturamento em publicidade em 2020

O poderoso grupo Globo Comunicação e Participações, detentor da concessão da TV-Globo, comunicou, que teve faturamento de R$ 12,5 bilhões em 2020, com uma queda de 11% sobre os R$ 14 bilhões faturados em 2019. Os dados foram publicados pelo Valor Econômico, veículo do mesmo grupo. O conglomerado informou que teve lucro líquido consolidado de R$ 167,8 milhões em 2020, queda de 77,7% em relação aos R$ 752,5 milhões registrados em 2019. Segundo relata o texto do jornal Valor, “apesar das dificuldades causadas pela pandemia, a empresa manteve, no ano passado, investimentos de R$ 4,5 bilhões em conteúdo e de mais de R$ 1 bilhão em tecnologia”. A redução no lucro foi causada, diz a Globo, “pelo efeito da desvalorização do real sobre a dívida em dólar da empresa, sem efeito caixa”. Em 2020, o grupo terminou o ano com um caixa declarado de R$ 13,6 bilhões, cifra que seria “equivalente a 2,5 vezes a dívida da companhia no fim do ano, de R$ 5,4 bilhões”. No caso da queda de receita líquida conso

Demanda por móveis faz Grupo Todeschini planejar triplicar produção em Bento

Depois de quase sete anos em que o Grupo Todeschini de Bento Gonçalves, maior fabricante de móveis da América Latina, anunciou o projeto para triplicar a capacidade de produção de sua indústria, agora parece mesmo que o projeto deve sair do papel. A retração do mercado interno e o impacto da desvalorização do real sobre o preço de equipamentos importados levou a fabricante de móveis a rever os planos de expansão há alguns anos. Foi em 2013 que o grupo anunciou sua pretensão de triplicar a produção de móveis em Bento, com a ampliação de sua fábrica em mais de 216 mil metros quadrados. Na época o projeto previa que a capacidade produtiva da empresa passaria de 3,5 milhões para 11,9 milhões de unidades de peças por mês.25 milhões de peças por ano. Mas agora , a realidade mudou. Durante a pandemia houve um aumento na procura do consumidor por móveis para a casa e a direção resolveu tirar do papel o projeto que envolve ainda as outras marcas do Grupo como a Italínea, Criare, Avantti, Carrar

Exportação de vinhos brasileiros cresce 325% para os EUA e China

Os Estados Unidos e a China foram os responsáveis por ampliar a exportação das bebidas em 325%, nos últimos cinco anos, de acordo com um levantamento da Ideal Consulting. A consultoria, especializada em inteligência de mercado, apontou que os espumantes nacionais puxaram o consumo no exterior, ultrapassando até mesmo rótulos de Portugal e do Chile no mercado norte-americano. As exportações dos vinhos e espumantes brasileiros aumentaram 30%, chegando às 6,7 milhões de garrafas, com destaque para as bebidas produzidas no Rio Grande do Sul (90,7% das vendas), São Paulo (22,6%) e Paraná (22,2%). De acordo com Felipe Galtaroça, CEO da Ideal Consulting, há dois fatores importantes que explicam o bom desempenho dos vinhos e espumantes brasileiros no exterior, como a qualidade da bebida e o trabalho dos produtores junto aos importadores. “O espumante brasileiro, especialmente, tem se tornado um produto importante em países como os Estados Unidos e a China, que vêm crescendo muito o consumo pri

Pão de Açúcar quer vender R$ 1 bilhão em vinhos até 2023

Em 2020, o Pão de Açúcar vendeu mais de 20 milhões de garrafas de vinho em todo o País, um crescimento de 37% em comparação ao ano anterior. As vendas online de brancos e tintos trouxeram R$ 140 milhões aos cofres da empresa, um avanço de 255% . Esse desempenho fez do Pão de Açúcar o supermercado que mais importou vinhos no Brasil em 2020 e o segundo maior entre todas as empresas que trazem vinho para o País. No total, a rede varejista representou 7% do total dos vinhos importados para o Brasil no ano passado. A companhia está traçando agora um plano para que a área de vinhos atinja um faturamento de R$ 1 bilhão até 2023. “Queremos ser a maior plataforma de comercialização de vinhos na América Latina”, afirma Rodrigo Pimentel, diretor de e-commerce alimentar do grupo Pão de Açúcar, ao NeoFeed. O avanço passa pela criação de um marketplace, que entrou no ar no começo deste ano, abrindo espaço para que pequenos produtores, importadores, lojistas até os concorrentes possam vender vinhos n

Quase 3 mil mortes por dia. Brasil: Salvar vidas ou salvar negócios?

O discurso – que ignora os casos de Covid-19 que se proliferam entre jovens saudáveis – criou uma dicotomia entre salvar vidas, de um lado; e evitar um colapso econômico. Afinal, o que é prudente ? A saúde pública e a prosperidade econômica andam juntas – ou seja, desrespeitar o isolamento, agora, deve causar perdas financeiras ainda maiores no futuro. Claro, é impossível medir o valor efetivo da perda de uma vida. Esse cálculo teria implicações morais que são intangíveis e de impossível valoração. Existe, contudo, um aspecto específico nas mortes que é de factível contabilidade econômica, qual seja: a perda de capacidade produtiva decorrente da redução da força de trabalho. A perda humana, é claro, é maior do que a econômica. Se o isolamento não pode ser deixado de lado mas, ao mesmo tempo, é preciso evitar consequências mais graves na economia. Esse é o papel do governo. Garantir a sobrevivência das empresas, para que consigam manter os salários em dia mesmo fechadas. O papel do go

Mas qual será o comportamento do dólar daqui em diante?

"O colapso do dólar apenas começou", disse Stephen Roach, professor da Universidade Yale, nos EUA, e ex-presidente do banco de investimentos Morgan Stanley na Ásia, em entrevista à BBC News Mundo, o serviço em espanhol da BBC. Roach prevê que a moeda poderá cair mais de 35% até o final deste ano com base em três grandes motivos. O primeiro é que há um aumento acentuado do déficit em conta corrente dos EUA, ou seja, o país paga mais no exterior pela troca de bens, serviços e transferências do que recebe. Sua projeção é de que esse déficit continue a impulsionar a queda da moeda. A segunda é a valorização do euro, depois que os governos da Alemanha e da França concordaram com um pacote de estímulo fiscal, além da emissão de títulos. E a terceira é que Roach prevê que o Banco Central americano pouco faria para impedir a queda do dólar. Com os EUA cada vez mais dependentes de capital estrangeiro para compensar seu crescente déficit de poupança interna, explica ele, e com as polít

Fachin anula três processos contra Lula

A decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre a incompetência da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba de julgar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, poderá evitar que o ex-juiz Sergio Moro tenha seus atos julgados pela Corte e preservará outros processos da Lava-Jato. A avaliação é de advogados especialistas na matéria. De outro lado, a decisão do ministro, recoloca no cenário político o PT. O partido que nas últimas eleições perdeu terreno em vários estados e municípios, volta a ter esperança de que poderia comandar o país novamente.  De fato, com a possível volta de Lula, a disputa das eleições pode ganhar um novo cenário. No entanto, perde espaço Doria e Sérgio Moro. Já Guilherme Boulos e Ciro Gomes ou formam uma frente para aderir ao Lula ou vão ter que dividir os votos da esquerda.  Para Lula seria a hora da verdade; ele teria que enfrentar Bolsonaro e aí saberemos quem tem mais popularidade.  Mas o país ficará ainda mais dividido. De qualquer

Indonésia: Nosso alvo é aqueles que provavelmente espalharão o vírus

Com essa tese, a Indonésia, decidiu vacinar antes os trabalhadores mais jovens com idade entre 18 e 59 anos. O professor Amin Soebandrio, que faz parte de um conselho que assessorou o governo em sua estratégia de "juventude primeiro", argumenta que faz sentido priorizar a imunização dos trabalhadores — aqueles "que saem de casa e se espalham por todo o lugar e depois à noite voltam para casa, para suas famílias ", disse a BBC. Ele argumenta que essa abordagem dará ao país a melhor chance de obter imunidade de rebanho, algo que ocorre quando uma grande parte de uma comunidade se torna imune por meio de vacinações ou da disseminação em massa de uma doença. A Indonésia, com população de 270 milhões, tem o maior número cumulativo de casos de covid-19 no sudeste da Ásia. Segundo dados do governo, cerca de 80% dos casos são da população trabalhadora. O ministro da Saúde do país, Budi Gunadi Sadikin, defendeu a estratégia e insiste que não se trata apenas da economia, mas

Um ano depois o colapso na saúde

O Rio Grande do Sul iniciou o domingo (7) com as unidades de terapia intensiva (UTIs), mais uma vez, lotadas. É o sexto dia seguido de ocupação acima da capacidade de operação no estado. Às 13h06, 103% dos leitos críticos estavam ocupados, com 3.092 pacientes em 3.005 vagas. Os dados são da Secretaria Estadual da Saúde (SES), que monitora 299 hospitais públicos e privados diariamente. No balanço divulgado no início da tarde, 42 instituições ainda não haviam atualizado seus números. Vivemos o pior momento da pandemia. E o cenário aponta ainda dias mais difíceis. De acordo com o painel de controle da SES, 11 das 21 regiões do RS estão com a ocupação de leitos de UTI em 100% ou acima do limite. A situação mais grave é na região de Lajeado, onde a ocupação do leitos críticos chegou a 136% no início da tarde de domingo. De acordo com a SES, Porto Alegre estava com 103% de ocupação de UTIs, às 13h06, com 1.021 pacientes em 993 leitos. Na rede privada da Capital, são 451 pessoas em 369 vagas

Oito meses para comprar um caminhão

A venda de caminhões novos cresceu 18,46% no Brasil em fevereiro de 2021. No mês passado, foram emplacadas 7.719 unidades. Ou seja, 1.203 a mais do que em igual período de 2020. Na comparação com janeiro (7.262), a alta foi de 6.9%. Os números foram divulgados pela Fenabrave. De acordo com a federação que reúne as associações de concessionárias do Brasil, no acumulado do ano os números também são favoráveis. Assim, a venda de caminhões somou 14.981 unidades em janeiro e fevereiro. Ou seja, houve alta de 9.37% ante as 13.697 unidades emplacadas em igual período de 2020. Segundo a Fenabrave, a Mercedes-Benz lidera a venda de caminhões novos no primeiro bimestre de 2021. A marca alemã tem 36,17% de participação. Em seguida vem a Volkswagen/MAN, com 27,61% do mercado. Ao passo que a Volvo aparece na terceira posição, com 16,02% do bolo. Depois vêm a Scania, com 9,33%, Iveco, com 6,18%, e DAF (4,27%). As seis empresas são as maiores do setor no País. . Segundo o presidente da Fenabrave, Ala

Programa permite ao Estado fazer obras de pavimentação usando dívidas de ICMS

Seis empresas gaúchas já estão em tratativas avançadas para a adesão ao Programa de Incentivo ao Acesso Asfáltico do RS (PIAA/RS), de autoria do deputado Estadual Progressista, Sérgio Turra. Até o final de 2020, a secretaria de Logística e Transportes do Rio Grande do Sul teve sete projetos inscritos no programa, somando o valor de R$ 12 milhões em investimentos destinados às obras de infraestrutura. Para isso, os projetos ainda precisam de avaliação do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer/RS), da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e da Secretaria dos Transportes. Entre as empresas estão – Tramontina (Carlos Barbosa): rótula no entroncamento da RSC-453 com a BR-470. Investimento: R$ 3,7 milhões; – Cooperativa Vinícola Aurora (Bento Gonçalves): investimento de R$ 3,9 milhões, divididos em dois projetos: implantação de rotatória e acesso ao empreendimento industrial, no distrito de Coxilha Velha ; .

Vinícola Garibaldi participa de feira no Japão

A Cooperativa Vinícola Garibaldi está se preparando para participar de sua primeira feira internacional em 2021, com a expectativa de aumentar a capilaridade de seus produtos no mercado asiático. Entre os dias 9 e 12 de março, a marca leva parte de seu portfólio para a Foodex Japan, maior feira de alimentos e bebidas do Japão. Para o evento, cuja previsão é reunir cerca de 85 mil compradores, a vinícola mostrará os espumantes e sucos de uva da linha Amaze, elaborada especialmente para exportação.

Colheita da uva deve passar de 800 mil toneladas no RS

As previsões de colheita da Uva no Rio Grande do Sul podem ultrapassar as 800 mil toneladas este ano, segundo a União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra). Segundo o instituto, as condições de estiagem, combinadas com grande amplitude térmica diária, de dias quentes e noites frias, ocorridas no final da primavera e início do verão, não anteciparam o ciclo e foram muito favoráveis para a quantidade e a qualidade enológica das uvas precoces.